CIDADE

Audiência pública discute Plano de Cargo, Carreira e Remuneração de servidores de Iguatu


O Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) do Servidor Público municipal foi tema de discussão em audiência pública realizada nesta terça-feira (11), na Câmara Municipal de Iguatu. Com as galerias lotadas, o clima ficou tenso, e foi preciso a intervenção do mediador dos debates, o vereador e presidente da Câmara, Antonio Bandeira Júnior (PMDB). 

O plano, de autoria do Executivo Municipal, é um  substitutivo ao projeto de lei  Nº. 077/90, já em vigência, no entanto, sua aprovação vem encontrando resistência junto a uma parte dos funcionários públicos, que enxergam no seu teor, prejuízos financeiros para a categoria. 

O advogado Alan Bezerra, representante do Sindsaúde, disse que há consenso entre os servidores pela manutenção e aperfeiçoamento do projeto atual, em vigência desde 1991. "Foram realizadas várias reuniões envolvendo diversos setores da administração municipal, e a maioria optou pelo reformulação da lei atual, mantendo assim os direitos adquiridos", disse.


O PCCR está sendo discutido entre o Poder Executivo e representantes do Sindicato dos Servidores Públicos do Município. “Temos uma proposta, e vamos discuti-la com todos os servidores municipais. Ao contrário do pensamento de muitos, viemos aqui para dialogar e encontrar soluções para que possamos chegar a um acordo que possa contemplar a todos”, disse Aderilo Alcântara.  

O prefeito Aderilo ainda propôs a formação de uma comissão composta por representantes do executivo municipal, poder legislativo e as diversas categorias do serviço público para discutir os pontos polêmicos do projeto. “A nossa intenção e chegar a um consenso para que todos os servidores possam sair satisfeitos com a formatação desse novo PCCR”, disse.


Além dos vereadores, participaram da audiência pública o prefeito Aderilo Alcântara, o procurador do município, Vinícius Sales, a secretaria de Administração e Finanças, Francigleuba Aragão, além de representantes de sindicatos e dezenas de servidores públicos.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.