NACIONAL

Mil funcionários da prefeitura de Ilhéus/BA recebiam irregularmente o Bolsa Família

Uma auditoria realizada pela prefeitura da cidade de Ilhéus, localizada no sul da Bahia, constatou que cerca de mil funcionários e ex-funcionários da casa recebiam indevidamente o Bolsa Família. As irregularidades foram descobertas cruzando informações da folha de pagamento da prefeitura com dados da Previdência Social, Ministério do Trabalho e Receita Federal.

Segundo Jamil Ocké, secretário de Desenvolvimento Social, a fiscalização continuará a ser realizada. “Estamos começando pelo servidor público municipal, vamos passar pelo servidor público estadual, e logo estaremos fazendo esta investigação na iniciativa privada”, afirma.

Ocké acrescenta que os funcionários que recebiam o benefício indevidamente poderão ter que devolver o dinheiro aos cofres públicos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social, os envolvidos na fraude já foram excluídos do cadastro do Bolsa Família e sofrerão processo administrativo. Além disso, um relatório sobre o caso será enviado ao Ministério Público e ao Ministério do Desenvolvimento Social.

De acordo com Fernando Reis, coordenador municipal do Bolsa Família, com a suspensão dos cadastros irregulares, muita gente que estava na fila de espera passará a ser atendida pelo programa. “Um grande número de famílias que estão cadastradas há mais de dois, três, quatro anos, e que nunca receberam o benefício, agora vão receber”, revela Reis.

Na Bahia, cerca seis 6,5 milhões de pessoas são beneficiadas pelo Bolsa Família. Já em ilhéus, aproximadamente 22.500 famílias são atendidas pelo programa.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.