DESTAQUE

População de Saboeiro vai as ruas pedir mais segurança

A onda crescente de assaltos, furtos e homicídios, na maioria com requintes de crueldade, levou a população de Saboeiro às ruas, num manifesto popular pedindo paz, segurança e justiça. 

Nos últimos tempos, o medo domina a população do município em virtude da impunidade e da fragilidade na segurança pública. Além do pequeno contingente policial nas ruas de Saboeiro, a ausência do juiz titular na Comarca tem proporcionado o acúmulo de processos. Cerca de 100 ações penais em tramitação e outros 75 processos de crimes de menor potencial aguardam por um desfecho da justiça.

Outro problema grave na comunidade é o funcionamento precário da Delegacia de Policia Civil, que no momento se encontra sem delegado  e escrivão. “Além da falta de delegado, o efetivo local é reduzido, com apenas quatro policiais de plantão e a população está amedrontada”, disse a radialista Aécia Leal, uma das organizadoras do movimento.  

No final do mês passado o professor Israel Silva foi encontrado morto próximo a sua residência, na localidade de Cruzeta. O crime chocou a população de Saboeiro. O acusado, depois de livrar o flagrante, se apresentou na Delegacia de Polícia, e foi liberado. O fato deixou a população revoltada.

Os organizadores do movimento vão elaborar um documento e enviar ao governo do Estado solicitando o aumento no efetivo de policiais, a nomeação de um delegado titular e de um juiz para a comarca.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.