NACIONAL

Conta de luz começa o ano 8,3% mais cara

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) definiu que em janeiro de 2015 todos os consumidores de energia ligados ao sistema das distribuidoras pagarão R$ 3 a mais para cada 100 KWh (kilowatts-hora) consumidos.

O acréscimo, de 8,3%, deve-se à implementação do sistema de bandeiras tarifárias, que em janeiro, tem definida a cor vermelha.

O consumo médio de uma residência com quatro pessoas no Brasil é de 170 KWh por mês, caso em que a conta de luz subirá de R$ 60 para R$ 65, aproximadamente.

As quatro regiões do sistema interligado nacional (SIN) Sul, Sudeste/Centro-Oeste, Norte e Nordeste sofrerão o aumento nas tarifas.

Apenas os Estados de Amazonas, Amapá e Roraima, que ainda fazem parte dos sistemas isolados, não terão de arcar com a tarifa extra.

O sistema de bandeiras tarifárias é um instrumento que aumenta automaticamente a conta de luz assim que o custo de produção da energia é considerado elevado.

As três cores, vermelha, amarela e verde, indicam os diferentes níveis de custo.

Enquanto que a vermelha adiciona R$ 3 para cada 100 KWh consumidos, a amarela eleva em R$ 1,50. A verde retorna a tarifa para o valor cobrado antes da aplicação das outras bandeiras.

Os objetivos são antecipar a arrecadação das distribuidoras para suprir a alta de custo e alertar o consumidor.

A Aneel estabeleceu o ano de 2014 como período de testes para o novo sistema e não cobrou dos consumidores os valores adicionais. A partir de 1º janeiro de 2015, esses valores passarão a ser cobrados.

A divulgação da cor da bandeira válida para o mês seguinte será feita sempre na última sexta-feira do anterior. Para fevereiro, a cor será divulgada em 30 de janeiro.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.