CIDADE

Aderilo Alcântara deixa a presidência do Consórcio de Saúde com R$ 4 milhões em caixa e entrega oito micro-ônibus novos

Aderilo Alcântara entrega chaves dos micro-ônibus ao presidente da Aprece e prefeito de Piquet Carneiro,
Expedito Nascimento, ao lado do secretário de Saúde do Estado, Carlile Lavor. Foto: Luiz Vasconcelos
O prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, deixou a presidência do Consórcio Público de Saúde, mantenedor da Policlínica Regional e do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), sediados em Iguatu. Quem assumiu seu lugar para um mandato de dois anos foi o prefeito de Acopiara, Vilmar Félix, eleito em dezembro do ano passado.

Aderilo Alcântara está com o sentimento do dever cumprido. Entregou a presidência da instituição com mais de R$ 4 milhões em caixa, e investiu quase R$ 1 milhão na compra de oito novos micro-ônibus para o transporte de pacientes eletivos dos municípios que compõe a regional do Consórcio. Na sua gestão, de apenas 18 meses, a Policlínica também fez mais de 54 mil atendimentos, incluindo consultas e exames, beneficiando os habitantes dos municípios de Acopiara, Iguatu, Saboeiro, Quixelô, Mombaça, Cariús, Jucás, Irapuan Pinheiro e Piquet Carneiro.

A cerimônia para a entrega dos veículos aconteceu nesta sexta-feira (16), no centro da cidade de Iguatu. Acompanhado do secretário da Saúde do Estado, Carlile Lavor, e dos oito prefeitos da região, Aderilo agradeceu a oportunidade. “Fizemos uma gestão democrática e ativa, deixando em caixa mais de R$ 4 milhões, além desses oito veículos novos que ora estamos entregando”, disse. 

Aproveitando a oportunidade, Aderilo também pediu ao secretário Carlile Lavor mais investimentos na saúde da região Centro Sul, principalmente no Hospital Regional de Iguatu. “Precisamos de mais atenção por parte do governo estadual. Sem recursos não podemos oferecer uma saúde de qualidade para o nosso povo”, observou. Ele ainda lembrou que o município tem feito a sua parte, mas os recursos repassados pelos governos federal e estadual não cobrem as demandas. “Construimos a Casa da Gestante e o Centro de Obstetrícia do Hospital Regional, e assinamos a ordem de serviço para uma UTI Neonatal. Agora precisamos do apoio dos governos para equipar e custear o funcionamento desses equipamentos”, destacou. 



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.