REGIONAL

Casal condenado por praticar atos libidinosos com sete crianças


O casal Antônio Carlos de Moura e Márcia Valéria de Almeida foram condenados pela juíza Larissa Braga Costa de Oliveira, da 3ª Vara da Comarca de Iguatu, por estupro de vulnerável. Ele recebeu uma pena de 31 anos, dois meses e oito dias de prisão, e ela 23 anos e quatro meses de reclusão.

Segundo a denúncia do Ministério Público, acatada pela Juíza, nos meses de junho a agosto de 2013, o casal aliciou sete crianças e praticou atos libidinosos. Para atrair as meninas, todas carentes, prometiam bonecas, dinheiro, sorvete e comida. Dentro da casa deles, exibiam filmes pornográficos, fotografavam e filmavam as meninas em diversas posições.

Após receber denúncias, a Polícia foi à residência do casal e encontrou brinquedos, ursos de pelúcia, CDs e DVDs de conteúdo pornográfico. Antônio Carlos está preso na cadeia de Iguatu e Márcia Valéria, no Instituto Penal Feminino Des. Auri Moura Costa.

A defesa alegou ausência de provas e, em caso de condenação, pediu que fosse fixada pena mínima. Ao julgar o caso, no último dia 21, a juíza ressaltou que os abusos “só foram descobertos em razão da desconfiança que surgiu na vizinhança pela frequência constante de crianças na residência de duas pessoas sem filhos e netos”.

Ainda segundo a juíza, “o depoimento das vítimas está em perfeita consonância com os demais elementos de provas contidos nos autos; sendo suficientes para o reconhecimento da responsabilidade criminal dos acusados pela prática dos crimes”.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.