POLITICA

Lula diz que ‘PT tem se tornado cada vez mais um partido igual aos outros’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu nesta sexta-feira (06/02), que o PT sofreu desgastes no governo e lamentou que o partido tenha repetido vícios que envergonham.

Segundo ele, o PT pratica vícios que o partido sempre criticou na política tradicional. “É neste ambiente que alguns cometem desvios que nos envergonham. Precisamos dar um fim a essa situação”, discursou ele, no aniversário de 35 anos do PT, em Belo Horizonte.

Num discurso aos militantes, ele lamentou que “o PT tem se tornado cada vez mais um partido igual aos outros”.

O ex-presidente explicou: “Cada vez mais deixando de ser um partido de base para se transformar num partido de gabinete”.

Para Lula, muitos petistas “estão mais preocupados em se manter nos cargos. E essa é a origem dos vícios da militância paga”.

No discurso, ele comparou a adoção de medidas amargas na área econômica ao tratamento contra o câncer a que ele é Dilma foram submetidos. Para justificar, ele disse que eles mesmos são obrigados a tomar medidas que não querem. Mas apoiou a presidente.

“Faça o que tiver que fazer. Faça, Dilma. Um erro desastroso nosso seria não atender ao povo brasileiro”.

Lula disse que ficou tão indignado com a condução coercitiva do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, para depor à Polícia Federal, que preferiu ler seu discurso.

“Eles estão repetindo o mesmo ritual que começou em 2005, quando começaram as denúncias que eles chamaram de mensalão”, afirmou. “Na campanha, Dilma foi vítima disso como poucas vezes vi ser”, acrescentou.

Lula também criticou a atuação da imprensa. “Achamos que tudo que acontece tem que de ser informado. O critério da mídia é da criminalização do Partido dos Trabalhadores, desde que nós chegamos ao governo. Eles trabalham com a convicção de que é preciso criminalizar o partido, não importa se é verdade ou não é verdade. O que importa é a construção da narrativa”, disse.

Chamando o ex-presidente FHC de “príncipe da sociologia”, Lula disse que a oposição não tem autoridade para atacar o governo.

“Nossos adversários não se incomodam do prejuízo que causaram à Petrobras e ao Brasil. Eles vão prestar contas à história”, concluiu.

Com informações da Folha de São Paulo


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.