POLITICA

Para socorrer Dilma, Renan retira veto do IR da pauta do Congresso

Depois de tanta bandalheira em seu governo, Dilma agora se vê, mais uma vez, prestes a ser desmoralizada pelo Congresso Nacional, caso haja a derrubada do veto que impediu o reajuste da tabela do Imposto de Renda em 6,5%. No entanto, derrubar o veto de uma presidente que está com a chave do cofre para fazer todo o tipo de chantagem política com aliados e opositores, não parece coisa fácil.

E é justamente o que está fazendo o seu fiel escudeiro, que já foi expulso da presidência do Senado por denúncias de corrupção, Renan Calheiros. Para socorrer Dilma, Renan empurrou com a barriga a votação do veto presidencial ao texto, que deveria ocorrer nesta terça-feira (24), e relacionou quatro vetos presidenciais, mas nenhum deles trata do Imposto de Renda.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho, autor da emenda dos 6,5%, disse que vai protocolar na Mesa do Congresso um requerimento para que o veto do IR seja incluído na pauta da terça. "Não há razão nenhuma para esperar mais tempo. Os trabalhadores estão sendo penalizados. Já se passaram quase dois meses de 2015 com correção zero. Agora querem impor o terceiro mês sem reajuste", disse.

No outro lado da questão, o governo diz que não há dinheiro no Orçamento da União para cobrir o custo de um reajuste de 6,5% na tabela do IR, algo em torno de R$ 7 bilhões, e oferece 4,5%, um percentual bem abaixo da inflação, que fechou 2014 em 6,41%.

Por Luiz Vasconcelos


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.