DESTAQUE

Opinião: Ciro: o termômetro!

Nas eleições estaduais findas no Estado do Ceará, todos notaram facilmente que as redes sociais tiveram fundamental importância nas discussões, quiproquós diversos, além de elevar e baixar os ânimos de seus atores e coadjuvantes no certame eleitoral.

Os candidatos, eleitores, lideranças políticas e observadores do cenário, acompanharam de tudo um pouco; desde muitas propostas viáveis como a falta delas. E agressões pessoais que beiraram a inconsequência.

O inteligente homem público, Ciro Gomes, vestiu-se de Major Bentes, outrora personagem da Globo que detinha um bom chicote, e, estranhamente, utilizou o espaço denominado Facebook, onde paramentado à guerra, jogou todo o seu verbo em forma de adjetivos pejorativos em desfavor do senador Eunício Oliveira, seu quase irmão Gaudêncio Lucena, atual vice-prefeito de Fortaleza, e, idem, Carlos Glauter, outro irmão não biológico mas da vida.

No gosto ao ponto e tempero do prato do dia, à época, vislumbrou nos ferozes ataques do Ciro Gomes, tanto nos bastidores da política, como para os simples mortais batedores de palmas dos comícios do sertão à capital, que o valoroso Gomes em questão estava com medo do potencial do Peemedebista, que de fato, mesmo praticamente sem ter conseguido juntar muitas forças partidárias em seu prol, mostrou toda sua musculatura ao final do pleito, onde no jargão cotidiano pode-se dizer "que bateu na trave". Quase venceu àquelas eleições de 2014.

Camilo Santana foi vitorioso ao governo apoiado pela família Ferreira-Gomes.

Ciro, optou pelo ostracismo voluntário. Restou silente no ar, terra e mar. Deu um tempo nas redes sociais.

Passaram-se os meses! Agora, há uma semana, Ciro está de volta. E o tema escolhido para o debate: Eunício, Gaudêncio e Carlos Glauter. Somente!

Se o passado repetir o presente, nota-se novamente, que Ciro observa a força de Eunício Oliveira, desta feita, junto ao eleitorado de Fortaleza de todos nós.

Ciro, por certo - voluntário ou não -, demonstra que o principal adversário tem "nome e voto".
Caso contrário, sua verborragia não estaria tendo-o como alvo, dado o desprezo ou medo, que Ciro Gomes nutre por nosso valoroso, reto e atuante senador Eunício Oliveira.

Que o tempo seja o senhor da razão!

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado).


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.