NACIONAL

Medicamento distribuído pelo SUS vai beneficiar mais de 100 mil pacientes

Mais de 100 mil pacientes com HIV e Aids serão beneficiados com a distribuição do antirretroviral 3 em 1 – combinação composta pelos medicamentos Tenofovir, Lamivudina e Efavirenz. Desde segunda-feira, 13 de abril, os portadores da doença podem ter acesso ao composto dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Anteriormente, estava disponível apenas para quem iniciava o tratamento.

O uso do medicamento está previsto no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Tratamento de Adultos com HIV e Aids, do Ministério da Saúde, como tratamento inicial para os pacientes soropositivos. De acordo com anúncio da pasta, para atender a demanda, foram investidos R$ 80 milhões na aquisição de 90 milhões de comprimidos – estoque suficiente para os próximos 12 meses.

Maior comodidade aos pacientes, facilidade na logística no armazenamento, na distribuição e na dispensação do medicamento foi obtida em 2014, quando foi incorporada novas formulações para os pacientes com Aids, como o Ritonavir 100 mg, na apresentação termoestável. Assim, o composto pode ser mantido em temperatura de até 30°C. A medida representou um avanço, uma vez que o armazenamento não precisa mais ser em câmara fria.

Só no Rio Grande do Sul e no Amazonas, que possuem as maiores taxas de detecção do vírus, cerca de 11 mil pacientes foram beneficiados. A dose tripla combinada já é distribuída, na forma individual, essas duas regiões desde agosto de 2014. Segundo o estudo, as mortes em decorrência do vírus HIV no País caíram a uma taxa anual de 2,3% entre 2000 e 2013, enquanto a média global apresenta queda de 1,5% ao ano.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.