CIDADE

Alunos da rede estadual de ensino estão sem merenda escolar

Do início do ano letivo, na segunda quinzena de fevereiro, até abril passado, cerca de 40% das escolas regulares da rede estadual de ensino permaneciam sem o fornecimento de merenda escolar para os alunos. O problema ainda persiste em várias regiões do Estado, mas já foi solucionado em algumas unidades. Estudantes da zona rural são os mais prejudicados.

Sem merenda, algumas unidades de ensino anteciparam o horário de término das aulas, liberando os alunos mais cedo. Essa é a estratégia utilizada pela Escola de Ensino Médio Filgueiras Lima, nesta cidade, na região Centro-Sul do Ceará. Desde o início do ano letivo que não há fornecimento regular de lanche para os estudantes. Atraso no repasse de recursos e questões burocráticas provocaram o problema.

A reclamação é geral. “Muitos alunos saem de casa sem comer nada, pela manhã, e não têm dinheiro para comprar merenda vendida na porta da escola”, disse o estudante do 3º ano do ensino médio, Luís Oliveira. “Quem mora nos sítios são os mais prejudicados”. A estudante Gabrielle Martins foi enfática: “As aulas foram reduzidas, estamos perdendo conteúdo e alguns colegas estão faltando às aulas”.

Os pais também lamentam a demora no fornecimento do lanche para os filhos. “Já são três meses sem merenda”, disse a dona de casa, Marluce Gomes. “Quem pode dá dinheiro para o filho ou manda lanche, mas muitos não têm condições de comprar todos os dias”. Pais e alunos concordam que a merenda que era fornecida nas escolas era de qualidade e variada.

A diretora da unidade, Joelma Uchoa Pinheiro, confirma o problema e explica que há atraso no repasse de recursos por parte da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), além de questões burocráticas na mudança do sistema de licitação e prestação de contas com os fornecedores. Em dezembro passado, houve licitação no valor de R$ 29 mil, mas até agora somente foram liberados R$ 17 mil. O adicional de 40 dias para que dá suporte para o início do ano também ainda não foi liberado.

(Diário Centro Sul)


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.