POLITICA

Líder do PMDB retira apoio ao ajuste fiscal após declarações de Lula

O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), anunciou nesta terça-feira (5) no plenário da Câmara dos Deputados que o partido não mais apoiará as duas medidas provisórias que restringem acesso a direitos previdenciários, as chamadas MPs do ajuste fiscal.

Segundo Picciani, a decisão é motivada pelo pronunciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em cadeia nacional de rádio e TV, em que o petista criticou a aprovação pelos deputados do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. De acordo com o líder do PMDB, governo e PT “posam” de defensores do trabalhador, enquanto pedem que a base aliada aprovem propostas que restringem direitos previdenciários.

O projeto da terceirização foi apoiado pelo PMDB e enfrentou resistência do PT. A avaliação dos parlamentares peemedebistas é de que o partido da presidente Dilma Rousseff precisa assumir uma posição mais enfática de apoio ao ajuste fiscal, para que o ônus da aprovação de uma medida que seria impopular não fique inteiramente para as demais legendas da base aliada.




Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.