NACIONAL

Sem receber do governo, construtoras paralisam obras do "Minha Casa, Minha Vida" em todo país


Várias obras espalhadas pelo Brasil inteiro estão sentindo os reflexos da falta de dinheiro do governo federal. No programa habitacional Minha Casa Minha Vida, há milhares de unidades paradas por causa de atraso no pagamento às construtoras, apesar de o Ministério de Cidades negar problemas.

Segundo dados da Associação Paulista de Empresários de Obras Públicas (Apeop), a dívida do governo com as empresas somava algo em torno de R$ 1,2 bilhão até semana passada (uma parte desse valor foi paga). “As empresas não estão conseguindo absorver esses atrasos”, disse o presidente da associação, Luciano Amadio.

Em Suzano, região metropolitana de São Paulo, quatro residenciais foram paralisados por falta de pagamento. Em Americana, no interior paulista, há quase 900 unidades aguardando regularização. As construtoras não quiseram se pronunciar.

No Rio Grande do Norte, seis empresas responsáveis pela construção de 4,2 mil unidades do programa também paralisaram as obras e deram aviso prévio a parte dos 5 mil funcionários. “Esta semana o governo pagou R$ 6 milhões e a dívida caiu para R$ 24 milhões. Mas novas faturas foram emitidas e a dívida voltou a ficar como antes”, disse o vice-presidente de obras públicas do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-RN), Marcus Aguiar.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.