REGIONAL

Servidores do Poder Judiciário do CE aprovam paralisação de 48 horas

Os servidores do Poder Judiciário do Ceará decidiram, ontem, paralisar as atividades nos dias 20 e 21 de maio para pressionar o Tribunal de Justiça do Estado a atender reivindicações da categoria. Eles cobram redução da jornada de trabalho, equiparação do auxílio alimentação de servidores e magistrados e extensão de benefícios.

A paralisação foi aprovada em assembleia geral no Fórum Clóvis Beviláqua. O coordenador-geral do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado (SindJustiça), Roberto Eudes, afirma que o objetivo é paralisar totalmente as atividades por 48 horas. “Com exceção dos oficiais de Justiça, o restante vai paralisar até que o Tribunal, com o governador (Camilo Santana – PT), resolva essa situação”, diz Eudes.

Entre as demandas dos servidores, está a redução da jornada de trabalho de oito para sete horas, sem redução de vencimentos. A meta é igualar à jornada praticada pelos servidores da Justiça Federal. Eles pedem ainda que o TJ conceda o mesmo valor do auxílio alimentação dos magistrados, cerca de R$ 837, aos servidores, que atualmente recebem o auxílio de, em média, R$ 450. A categoria quer ainda a extensão da Gratificação de Estímulo à Interiorização (GEI) a todas as comarcas do Interior, além de implantação de auxílio saúde, reforma do plano de cargos e carreiras, dentre outros.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.