NACIONAL

Juro deve subir em junho e mexer com o crédito


A rotina de decisões do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), deve ser mantida mais uma vez nesta virada de junho. Analistas e economistas do mercado financeiro preveem nova elevação da taxa básica de juros, a Selic, no fim da reunião de dois dias do Copom, que termina na próxima quarta-feira (3).

As apostas no mercado se dividem entre uma alta de 0,25 ponto e 0,50 ponto percentual, o que elevaria a Selic, que está em 13,25%, ao ano, para 13,50% ou 13,75%, ao ano.

A taxa básica é o juro primário do País. É a partir dela que se formam os demais juros da economia, todos em patamares bem mais elevados. Como piso, a Selic é usada para remunerar um dos títulos da dívida pública federal, a Letra Financeira do Tesouro (LFT) - que na vitrine do Tesouro Direto, para quem aplica pela internet, é ofertada como Tesouro Selic.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.