NACIONAL

Dólar vai a R$ 3,90 após agência de risco rebaixar o país

O dólar comercial abriu em forte alta nesta quinta-feira, 10, em reação à decisão da agência Standard & Poor's de rebaixar a nota de crédito do Brasil, retirando o grau de investimento do País (o chamado "selo de bom pagador").

A decisão, anunciada na quarta-feira, se deu por conta das crises política e econômica no País, somadas aos efeitos dos escândalos de corrupção revelados pela Operação Lava Jato, informou a agência em relatório. 

Às 9h15, a moeda americana avançava 2,82%, negociada a R$ 3,905, na máxima. Na abertura, a divisa era cotada a R$ 3,885 e na véspera, encerrou as negociações em R$ 3,798.

Analistas não descartam uma nova intervenção do Banco Central para segurar a alta da moeda americana. Na terça-feira, 8, o BC realizou dois leilões de venda de dólares com compromisso de recompra até o fim do ano, injetando recursos no mercado e aliviando a pressão sobre a taxa de câmbio. 

'Otimismo'. A previsão do dólar a R$ 4,00 no fim deste ano agora parece otimista, afirmou João Pedro Ribeiro, economista da Nomura. Segundo Ribeiro, o corte na nota de crédito do Brasil para grau especulativo pela S&P provavelmente vai aumentar a pressão sobre o real.

Embora um rebaixamento já estivesse no radar do mercado, "nós ainda esperamos que o real se enfraqueça mais em razão do timing inesperado, da perspectiva ainda negativa e das possíveis implicações práticas para os investidores que podem ser forçados a se desfazer de ativos do governo brasileiro", afirmou Ribeiro. (AE)


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.