POLITICA

Eunício defende queda de Eduardo Cunha e ataca Ciro


Um dos principais nomes do PMDB no Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) defendeu a queda do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em entrevista na manhã desta sexta-feira (6), à rádio O POVO/CBN. “Acho que ele não tem mais nenhuma condição do ponto de vista ético de presidir a Câmara. O sr. Eduardo Cunha tem direito de defesa, mas há um desgaste político, e eu compreendo que ele não tem mais, do ponto de vista político, condições de presidir a Câmara e de ser o terceiro brasileiro na hierarquia do poder”, declarou o senador cearense.

Eunício também rebateu as críticas que vem sofrendo do ex-governador Ciro Gomes (PDT), que publica constantemente em seu Facebook notícias sobre os negócios do parlamentar. “Maus feitos tem feito o senhor Ciro Gomes, que colocou R$ 5 ou R$ 7 bilhões do Ministério da Integração, dinheiro público, numa empresa chamada Transnordestina, e foi ser o presidente dessa empresa no dia seguinte. Malversação de dinheiro público fez o senhor Ciro Gomes quando ministro da Integração Nacional. Já esqueceram o caso Dnocs? Já esqueceram um diretor do BNB, com carta escrita inclusive, buscando valores de empresários? Já esqueceram o que aconteceu com a saúde pública do Ceará e tornou-se a pior do Brasil? Não vou fazer embate. Agora, não quero ver batedor de carteira gritando pega ladrão”, disse Eunício.

Questionado sobre quem seria o ‘batedor de carteira’, o senador explicou que falava no “sentido figurado”. “Pessoas que não têm o comportamento ilibado cobrando ética, quando todos nós sabemos o que aconteceu no Governo do Estado”, esclareceu.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.