REGIONAL

Falta de verbas ameaça fechamento de Hospital em Quixeramobim

O Hospital Regional Dr. Pontes Neto, em Quixeramobim, deverá paralisar o atendimento, incluindo os casos de urgência e emergência, a partir do dia 10 deste mês. A decisão foi tomada pelo prefeito Cirilo Pimenta, na sexta-feira (30), após fazer um balanço das contas da Prefeitura. "A única alternativa para evitar o colapso hospitalar será a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) efetuar repasses para custear as despesas de atendimento dos pacientes da região", disse o gestor.

De acordo com o prefeito, mais de 9 mil pacientes, do Sistema Único de Saúde (SUS) são atendidos mensalmente na unidade hospitalar. A maioria vem de outros 12 municípios conveniados. O Governo do Estado envia apenas R$ 230 mil, enquanto as despesas chegam a um montante de R$ 2 milhões. O repasse médio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é de apenas R$ 1,2 milhão.

Outro problema está na Lei de Responsabilidade Fiscal. Mais de 400 profissionais trabalham no Hospital Regional de Quixeramobim. Desse total, 50 são médicos. Somente a folha de pagamento gira em torno de R$ 1 milhão. Cirilo Pimenta argumenta que ao assumir o ônus, o município infringe a Lei, além de prejudicar o andamento de obras importantes para o município.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.