CIDADE

Iguatu alcança menor taxa de mortalidade infantil da história


Os dados são da Secretaria Municipal da Saúde e do SINASC do Ministério da Saúde. De janeiro a outubro deste ano, a taxa de mortalidade infantil no município foi de 8,4 por mil nascidos vivos, enquanto o índice brasileiro é de 15,3. Para se ter uma ideia, em 2004, morriam quase 28 crianças antes de completar um ano de idade a cada mil nascidas vivas. Isso representa uma queda de aproximadamente 68% no número de óbitos infantis.

A secretária de Saúde do município, Vanderlúcia Lobo explica que o trabalho no acompanhamento às gestantes tem se intensificado e a tendência é que o ano de 2015 feche com médias muito acima das expectativas. "Se levarmos em consideração a média de redução nos índices de mortalidade dos últimos dois anos, é possível que fechemos o ano com uma taxa abaixo dos dois dígitos. Até outubro desse ano fechamos o índice de mortalidade com apenas 8,4 por mil, índice superior aos governos federal e estadual", disse.

O prefeito Aderilo Alcântara disse que a redução da mortalidade infantil em Iguatu acontece por conta de uma série de políticas públicas voltadas principalmente para as mães do município, implantadas nos últimos 12 anos, tais como fortalecimento do atendimento em atenção básica, aprimoramento dos profissionais de saúde, além do monitoramento e acompanhamento da gestação através dos exames do pré-natal. “Isso tem sido fundamental para a redução nos índices da mortalidade infantil no nosso município. Além disso, estamos construindo a UTI Neonatal, que vai nos dar um suporte ainda maior nessa luta”, observou.

Além da UTI Neonatal, a Prefeitura de Iguatu está construindo a Casa da Gestante e o Centro de Obstetrícia do Hospital Regional de Iguatu. As duas obras juntas (parte física e equipamentos) somam investimentos de quase R$ 1 milhão de reais.  “Estamos trabalhando para que essas obras possam ser entregues o mais rápido possível à nossa população”, disse Aderilo Alcântara.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.