CIDADE

Na Câmara de Iguatu: vereadores não se entendem e projetos de nomeação de creches são arquivados

A Câmara de Vereadores de Iguatu realizou mais uma sessão ordinária nesta quinta-feira (05/11) com debates acalorados entre a bancada de situação e oposição. Dois projetos de nomeação de creches foram para a pauta, no entanto, foram reprovados.

No grande expediente o plenário ficou praticamente esvaziado.

Da tribuna

>O vereador Pedro Lavor (PSDB) pediu explicações aos Camilianos sobre a utilização dos recursos enviados pelo Governo do Estado para as cirurgias de trauma no Hospital Regional de Iguatu.

>Antônio Bandeira Júnior (PMDB) cobrou dos parlamentares votados em Iguatu recursos para a melhoria da saúde pública do município. O parlamentar argumentou que nas eleições do ano passado “vieram pegar os votos do povo de Iguatu e, até agora, não trouxeram nada para a cidade”.

>O líder do governo na Câmara, Nelho Bezerra (PSDB) falou dos escândalos de corrupção envolvendo o Governo Federal e do PT, e comentou a situação de dificuldades enfrentadas pela saúde pública do Ceará. “Aqui no Iguatu tem vereador que tem irmã deputada e não pede uma seringa para o hospital de Iguatu”. O parlamentar também abordou as questões da seca e o quadro de violência na cidade de Fortaleza.

>O mais novo pessebista, vereador Antônio Baixinho, lamentou as declarações de um colega vereador, que durante a sessão utilizou expressões de caráter discriminatórias contra a população da comunidade que ele representa.

>Marciano da Rodoviária (PSD) criticou o Governo na gestão da saúde pública do Estado, e também comentou as paralisações de serviços nos hospitais polos do interior.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.