OPINIAO

Opinião: Bom dia Macário Batista!

Usando o jargão do universo político pra ganhar tempo no discurso, em seu nome, desejo um Feliz Natal a todos os queridos JORNALISTAS do Ceará, luzes de louvor que faria ontem, na hora da Missa do Galo, mas ainda tá valendo!

E viva Jesus Cristo, digno de toda honra e glória!

Pois Bem, passo-lhe a grande novidade do dia! Em nosso torrão ressequido do Icó, situado às margens do Rio Salgado, valente afluente que encheu a Barragem do Castanhão do mensageiro do bem, Paes de Andrade – em tempos outros, de repente, em pleno período natalino, nos presenteia com quase 100 milímetros de chuvas.

Busco uma frase dita por Antônio Conselheiro pra festejar esse momento de grassa dos céus, que no limiar do século XIX, quando percorrendo os caminhos turvos baianos, gritou aos seus liderados: “O sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão”.

Oxalá meu Deus!

Literalmente, a máxima do “Conselheiro”, nascido em Quixeramobim, morto porque queria instalar uma sociedade justa, humana e igualitária, à época, ainda não se concretizou, mas o Icó que declarou a libertação de seus escravos de forma pioneira um ano antes do dia 25 de março de 1884, quando o Ceará anunciava o feito de forma oficial ao mundo; que participou da Confederação do Equador, quando declarou guerra ao Imperador D. Pedro I, e, deixou de ser a Capital oficial de todos os cearenses por que não tinha um “Mar”, em sua grande área territorial, ainda acreditamos que os profetas, enfim, acertem no desejo em alusão, no futuro não muito longe, tal qual videntes fossem.

Já pensou, Macário Batista, Icó capital do Ceará?

Tendo o Papagaio, símbolo de nossas riquezas dos tempos áureos, estampado em nossa bandeira? A tricentenária Casa de Câmara e Cadeia, sede do Poder Legislativo? O Palácio da Alforria, onde nasceu o comendador Nogueira Acioly, transformado no gabinete do governador Camilo Santana? A nossa Casa de Cultura, sede da Secretaria de Turismo, com o carãozeiro Arialdo Pinho brigando com o teatrólogo Angelim do Icó, guardião de nosso Patrimônio Histórico? O Sobrado do Canela Preta, ao som de belas músicas clássicas, sede do Tribunal de Justiça? O Sobrado do Barão do Crato, valente cabra macho, congregando a Procuradoria de Justiça? A Casa de Pólvora, acolhendo o Comitê de Imprensa? 

E por aí vai...

E Isolda Cela, nossa professora que é vice-governadora, onde será seu assento, pergunta Joaquim dos Santos, o homem que mais tem medo de alma em Icó?

- Ora bolas, em Sobral – terra dos Pompeus, logicamente! 

Vice em Icó não tem local definido, e, depois que Jaime Júnior ter apeado do poder o prefeito Cardoso Mota, virou uma figura dantes decorativa, pra um cargo político perigoso e sombrio.

Mas, em Icó, estamos em período de festas religiosas!

E como tal, até o dia 6 de janeiro, por nossas ruas largas e becos estreitos, milhares de cidadãos do mundo, e, conterrâneos espalhados em nossa federação chamada Brasil, passam por nossa terra - renovando a fé, onde os homens tiram o chapéu e às mulheres louvam o Senhor do Bonfim do Icó.

E nós, os amantes da política local,  em pleno sábado (26) vinte e seis de dezembro de 2015, por convite, estaremos em grande churrasco na Rua das Almas, onde o revolucionário Bebel Correia – candidato à prefeitura de Icó pelo Partido Verde(PV), apelando para a metamorfose ambulante, diz que “pare o mundo que eu quero descer”.

Enquanto isto paro de escrever, ou então dirão que também amaluquei e estou tagarelando demais. 

E você Macário Batista, igualmente, os jornalistas Donizete Arruda, Carlos Silva, Antônio Viana, Honório Barboza, Luzenor de Oliveira, Newton Pedroza, Roberto Moreira, Eliomar de Lima, Luiz Vasconcelos, Rubens Brasil, Narcélio Cavalcante, Ulisses Lima e Alex Santana, dentre outros amigos, que observam tudo de fora, com certeza dirão: "O Município da Ribeira dos Icós e esse tal de Fabrício Moreira são malucos demais".

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.