CIDADE

Clima de “racha” no grupo político do ex-deputado Marcelo Sobreira


Pega fogo a briga interna no grupo político do ex-deputado Marcelo Sobreira (PDT). O clima é de insatisfações e acusações de traição. Sobreira, que já havia se comprometido em não lançar o nome da sua mulher, a deputada e secretária de Estado, Mirian Sobreira (PROS), para disputar a Prefeitura de Iguatu nas eleições deste ano, agora quer "roer a corda".

A conversa corre solta nas esquinas e mesas de bares da cidade de Iguatu. Marcelo Sobreira está incomodado com as incursões do seu fiel aliado, o médico Marnewton Pinheiro, que estaria visitando as comunidades rurais e alguns setores da sociedade civil, pedindo votos e apoio para sua candidatura a prefeito de Iguatu. 

Clima pesado

O clima é tão pesado nas hostes do grupo político da oposição, que nos últimos dias Marnewton Pinheiro andou se queixando a aliados mais íntimos de que está sendo vítima de perseguição pelo ex-deputado Marcelo Sobreira.

Não cumpre acordos

Na seara política de Iguatu, Sobreira tem a fama de não cumprir os acordos políticos firmados. Nas eleições de 2008, por exemplo, o ex-prefeito Edilmo Costa (PR) apoiou a candidatura de Mirian Sobreira à prefeitura de Iguatu, e recebeu como promessa o apoio para sua candidatura a deputado estadual. Com a derrota de Mirian, o ex-deputado Marcelo Sobreira resolveu romper o acordo, e passou a defender o nome da sua esposa para uma candidatura ao legislativo estadual, o que de fato ocorreu em 2010, inclusive tendo êxito.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.