REGIONAL

Probabilidade de chuva 70% abaixo da média no Ceará, diz Funceme

As chuvas que surpreenderam no mês passado e voltaram a cair em regiões isoladas do Estado não são suficientes para animar o cearense. O quadro de seca para este ano teve um prognóstico ainda mais preocupante para os próximos três meses, conforme informou, ontem, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Para março, abril e maio, há 70% de probabilidade que fiquem abaixo da média histórica; 25% dentro da média; e apenas 5% acima da média. O anúncio foi feito no auditório do Banco do Brasil, em Fortaleza, durante a primeira reunião de 2016 do Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense (Agropacto), promoção da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec).

O presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins, disse que a probabilidade do quinto ano de seca decorre, ainda, da forte influência do fenômeno El Niño nas águas do Oceano Pacífico e mais o fato de que o Oceano Atlântico não apresenta quadro favorável para impactar no próximo trimestre, onde há, historicamente, maiores precipitações como consequência do ingresso da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Eduardo Martins lembrou que os efeitos do El Niño ocorrem de forma ainda mais negativa pela terceira vez, desde quando se passou a monitorá-lo. Os anos anteriores foram entre 1997 e 1998, e 1982 e 1983. Com isso, a exemplo do que foi observado há um mês, a intensidade elevada do fenômeno diminui as chances de precipitações mais regulares no Ceará.

Já em fevereiro, destacou que as precipitações estão abaixo da média histórica. Apesar de o mês não ter encerrado, o aporte de água para os reservatórios do Estado, principalmente o Castanhão, que vem abastecendo Fortaleza e a sua Região Metropolitana, foi praticamente neutro. Ainda ontem, as chuvas voltaram a cair em 54 dos 184 municípios, sendo as maiores na Região Jaguaribana: Russas (95mm), Morada Nova (72mm) e Limoeiro do Norte (57mm).

(Diário do Nordeste)


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.