NACIONAL

Proposta de Dilma de congelar salário mínimo pode gerar “efeito cascata” na economia

A reforma fiscal, apresentada na última semana, deve gerar uma série de suspensões com o objetivo de economizar, ainda este ano, cerca de R$ 23 bilhões. A medida suspende a realização de concursos públicos, aumento real de salários de servidores, criação de novos cargos, entre outros cortes.

Entre o pacote econômico proposto pelo Governo Federal, está em destaque uma espécie de congelamento do salário mínimo. Segundo o economista Paulo Khun, se o salário mínimo não tiver ganho real, pode gerar um efeito cascata em outros setores da economia.

“Se cai o salário, cai também a massa salarial. Isso implica em um menor consumo. Você vai ter problemas com aqueles que ganham mais que um salário. Esse congelamento contamina ou se estende por toda a massa salarial da economia”, ressalta, em entrevista à Rádio Tribuna BandNews FM.

Com o aumento da inflação, o mínimo que atenderia as necessidades de uma família de dois adultos e duas crianças é de mais de R$ 3 mil. Para o supervisor técnico do órgão sindical que estuda o crescimento do salário e outras estatísticas econômicas (Dieese), Reginaldo Aguiar, afirma que existem duas formas de análise para chegar a esse valor.

“Nós temos dois parâmetros para analisar. Um é esse decreto que ela determina que o salário mínimo tem que ser o necessário para dar conta da sustentação do trabalhador, e também tem a Constituição Federal, de modo que a partir da cesta mais cara a gente tira esse salário mínimo necessário de R$ 3.795,24“, explica.

Atualmente, o salário é reajustado de acordo com a inflação do ano anterior. Ainda segundo Paulo Khun, a situação não se trata exatamente de um congelamento. “Antes de você calcular o salário mínimo, de acordo com os indicadores, eles colocaram que além disso o trabalhador ganharia uma produtividade em relação ao produto interno brasileiro. Ou seja, tudo que a economia produziu a mais”, detalhou o economista.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.