DESTAQUE

Governador do Ceará responsabiliza comando de greve por rebeliões




O governador do Ceará, Camilo Santana, responsabilizou o comando da greve dos agentes penitenciários pelos recentes episódios de rebeliões, conflitos e mortes ocorridos nos presídios durante o fim semana. Segundo Camilo, os agentes impediram as visitas aos presos, o que causou revolta entre os detentos. A afirmação foi feita nesta terça-feira (24) durante cerimônia do aniversário de 181 anos da Polícia Militar no Palácio da Abolição, sede do Governo do Ceará. 


Conforme Camilo Santana, existem provas indicando que o comando da greve impediu as visitas aos presos. O governador ressaltou que o caso está sendo investigado. 

"Houve responsabilidade do comando de greve para impedir as visitas, tem áudio, está gravado. É tanto que nos presídios que não houve problema de visita ocorreu tudo normal. Quando os presos ficaram sabendo que estavam proibindo as visitas de entrar, isso causou um pânico e aí começou a rebelião. Isso vai ser apurado, é obrigação do Estado", relatou.

O governador acrescentou que as tropas da Força Nacional que virão ao Ceará auxiliarão na segurança para recuperar as unidades prisionais que foram destruídas. A expectativa é que o reforço chegue a Fortaleza ainda nesta semana.

"Para garantir a segurança dos que estão presos e para fazer a recuperação física é preciso de contingente. Foi por essa necessidade que eu solicitei auxílio da Força Nacional, porque não posso comprometer todos os policiais no serviço lá [presídios]", ressaltou.

Um comboio com mais de 20 viaturas saiu da base de treinamentos da Força, no Gama (DF), com destino à capital cearense. O grupo chega por terra porque, de acordo com o Ministério da Justiça, os militares trabalham com apoio das viaturas.

(G1/CE)

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.