POLICIAL

Início de rebelião na cadeia de Iguatu culminou com espancamento de preso

O fato aconteceu no início da noite desta segunda-feira (9), e só foi controlado após a chegada de policiais militares da Força Tática de Apoio ao local. A solicitação foi feita pelo delegado Jeffirson Pereira. “A situação está insuportável e o meu temor é de rebelião e até morte de detentos”, disse.

A situação de superlotação na Delegacia Regional de Polícia Civil se arrasta há vários meses. Na delegacia há duas celas e cada uma está sendo ocupada por 14 detentos, quando foram construídas para oito, cada.

A situação carcerária em Iguatu é grave. Há dois anos a cadeia pública de Iguatu foi interditada pelo juízo das Execuções Criminais por apresentar deficiências nas instalações elétricas e hidrossanitárias. 

Sem poder transferir presos para Fortaleza e outras cidades da região, as duas celas da delegacia de Polícia Civil de Iguatu permanecem superlotadas. “Não sei o que fazer”, diz o delegado.

No interior das celas das delegacias as condições são subumanas. Os presos alegam que não tem condições de dormir porque não há espaço para esticar as pernas. “A gente dorme 20 minutos e fica revezando”, comentou um dos detentos.    

  

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.