OPINIAO

Morto de inveja do título de FHC em Harvard, Lula aciona entidade para hostilizá-lo em NY


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, agraciado nesta quinta-feira (26), com o título de doutor honoris causa na Universidade Harvard, foi obrigado a cancelar sua participação num congresso acadêmico em Nova York (EUA), programado para a manhã deste sábado (28).

FHC se tronou alvo de ameaças de protestos e hostilidades, caso compareça ao 34º Congresso Internacional da Associação de Estudos Latino-Americanos, no aniversário de 50 anos da entidade, em Nova York (EUA).

As ameaças foram feitas por entidades internacionais de esquerda, como a  a Clacso (Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais), que programaram um protesto contra a participação de FHC no congresso e ameaçam hostilizá-lo durante o encontro. Segundo a entidade, o grupo ligado a FCH participou do "golpe" no Brasil e "não hesitaram em colocar em perigo a paz interna nem mecanismos básicos como a Constituição".

Em carta enviada à entidade nesta sexta (27), FHC rechaça a noção de que a presidente Dilma Rousseff é vítima de um golpe e defende o que "os atuais ventos ideológicos que circulam em certos centros acadêmicos parecem misturar a postura de cientistas com a de ativistas".

"Aqueles que me conhecem sabem que eu fui formado como cientista social numa época que, a despeito de crenças e valores, intelectuais deviam manter a objetividade científica como um valor central em seus desafios acadêmicos".

O ex-presidente brasileiro ressalta na carta que foi aposentado compulsoriamente da USP pelo golpe militar de 1964 e que criou um dos centros de resistência ao regime militar, o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento).

"Paguei um preço alto por isso", relata FHC no texto. "Fui privado da cadeira para a qual eu tinha sido contratado na USP, fui perseguido pelo regime militar e submetido a interrogatórios, vendado e encapuzado, num famoso centro de tortura em São Paulo".

A Clacso, responsável palas ameaças à FHC em NY, é uma entidade financiada por ditadores como Maduro, os irmãos Castro, além de contrar com aportes financeiros do PT de Lula e Dilma.


Sobre Luiz Vasconcelos

1 comentários :

  1. E todos os dignatários "intelectuais" convidados para o evento são filiados ao Partido dos Trabalhadores............ kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Ocorre, caro articulista, que a idiotia da década do Golpe de 1964 não mais existe! As comunicações são rápidas... e basta um celular para divulgar uma ideia. Os GOLPISTAS estão inexoravelmente "QUEIMADOS" no cenário internacional e nacional...
    Esmeraldo Cabreira Mestre e Doutor UFRGS.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.