REGIONAL

Sem funcionar, hospital regional do Sertão Central vive quadro de abandono

Inaugurado em dezembro de 2014, o Hospital Regional do Sertão Central permanece fechado sem perspectivas de quando entrará em funcionamento. Há mais de um ano, quando recebeu a vistoria de uma comissão formada por diversos órgãos, o quadro era de total abandono, com obras a serem concluídas.

O que chamou atenção foi que apesar de ter já recebido equipamentos novos, o hospital ainda possui salas sem piso, acabamento e cabos de eletricidade sem proteção, correndo o risco até de perder aparelhos de alta tecnologia que estão há quase dois anos sem funcionar, além da falta de cuidados, pois estão expostos, amontoados e com acúmulo de poeira, como afirma o presidente da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ricardo Madeiro. Em 2014, quando foi inaugurado, atestaram que as obras já estavam concluídas.

“Encontram-se desencaixotados e poderá trazer um dano aos aparelhos e não resta duvida o que falta para esse hospital funcionar apenas é a priorização da saúde dentro de um sistema de gestão”, afirmou Ricardo Madeiro em entrevista a Rede Jangadeiro.  Ao final das visitações, será realizado pela OAB, um fórum estadual da saúde, onde será debatido os próximos passos para o funcionamento do hospital.

De acordo com Laciana Lacerda, representante do Conselho Estadual de Saúde, as obras do hospital regional do Sertão Central estão com 90% de conclusão, mas ainda não possui prazo para término. Laciana afirma que o problema da água também já foi resolvido e que o hospital já está pronto para funcionar.

“Chegou o momento de acabamento, o 1º e 2 º andar aparentemente estão prontos, o que observamos dentro na unidade, são equipamentos de ponta, 40 leitos de UTI, mas não podemos dizer que ficará pronto nesse mês ou no próximo”, afirmou.




Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.