CIDADE

Agenor Neto cobra recursos de suas emendas para a saúde do Centro Sul


O deputado Agenor Neto (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão plenária desta quinta-feira (16/06) para criticar o Governo do Estado pela falta de liberação de recursos de emendas parlamentares para a saúde da região Centro Sul. O parlamentar lembrou que conseguiu aprovar na Lei Orçamentária Anual (LOA) uma emenda de R$ 7 milhões para o Hospital Regional de Iguatu, porém até o momento nada foi liberado.

Agenor Neto também informou que alocou, por meio do Programa de Cooperação Federativa (PCF), recursos no valor de R$ 500 mil para o hospital de Iguatu, mas os recursos não foram liberados, enquanto emendas de outros parlamentares foram atendidas. "Essa emenda é do ano passado e até hoje não foi liberada, mas o governo liberou emendas dos deputados da sua base de apoio. Observem bem como o governo trata os deputados, e os recursos para a saúde", disse.  

O parlamentar disse que no ano passado se reuniu com o secretário de saúde do Estado, Henrique Javi, e solicitou a liberação de R$ 1,6 milhão para o custeio do mesmo hospital, e até hoje não houve uma resposta. "Houve também um encontro de prefeitos do Centro Sul com o Executivo e nenhuma demanda foi atendida", explicou.

Segundo o peemedebista, um grupo de vereadores de oposição do município de Iguatu foi ao Ministério Público local pedir a intervenção no hospital regional. "No meio desse grupo tem uma vereadora do PCdoB, a Cida Albuquerque, que inclusive está sendo denunciada pela compra de votos, e esse inquérito não sai do Ministério Público, está lá há dois anos, isso é muito grave", disse.

Agenor Neto disse que encaminhou novamente requerimento de sua autoria solicitando a liberação de recursos das emendas de todos os deputados para investimentos na saúde. "Esse painel vai mostrar quem realmente tem compromisso com o povo, e quem tem discurso que não condiz com a prática", pontuou.

O parlamentar foi aparteado pelos deputados Evandro Leitão (PDT), Tomaz Holanda (PMDB), Roberto Mesquita (PSD) e Ely Aguiar (PSDC).



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.