NACIONAL

Lula ajudou OAS a obter obra no valor de R$ 1 bi na África, diz reportagem

Léo Pinheiro
A Polícia Federal (PF) apreendeu uma mensagem no celular do empresário Léo Pinheiro, um dos sócios da OAS, que diz que a empreiteira teria conseguido conquistar uma obra de cerca de R$ 1 bilhão na Guiné Equatorial “com ajuda do Brahma” (codinome usado por Pinheiro para designar Lula, segundo a PF). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A obra trata-se de uma estrada com mais de 51 quilômetros que faz a ligação entre Malabo, a capital da Guiné Bissau, a Luba, um dos principais portos do país. A obra, que foi bancada pelo governo, foi contratada por US$ 320 milhões, o que equivale a pouco mais de R$ 1 bilhão.

A mensagem foi enviada em 31 de janeiro de 2013 por Jorge Fortes, que era diretor de Relações Institucionais da OAS em Brasília, par Pinheiro. A mensagem tinha como intuito conseguir que um ministro, cujo nome não foi citado, conseguisse que Dilma Rousseff colocasse a pedra fundamental da estrada. A obra fica ao lado de um aeroporto onde Dilma desembaraçaria em fevereiro de 2013.

Lula teria recebido benefícios da OAS, como as obras de um sítio de Atibaia e de um apartamento Triplex no Guarujá (SP), tendo como moeda de troca o apoio para a empreiteira conseguir obras no Brasil e no exterior.

Sobre a citação na mensagem, o Instituto Lula não se manifestou, pois disse que não comenta vazamentos ilegais de mensagens de autoria de outras pessoas. O Instituto negou que Lula tenha recebido qualquer benefício ilícito da empreiteira.  


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.