POLITICA

Temer pede que ninguém fale nome de Ciro Gomes em reunião, revela Eunício

O senador Eunício Oliveira (PMDB) disse, durante entrevista para uma emissora de rádio, nesta sexta-feira (25), que o ex-ministro Ciro Gomes "é ingrato, desequilibrado que não mede as palavras e não respeita o adversário". Eunício disse isso em resposta a ataques feitos pelo rival político no início de novembro.

No começo de novembro, em entrevista a um blog de Sobral, Ciro chamou os senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eunício Oliveira de "picaretas-mor" e disse que os partidos PSDB e PMDB são uma "indústria de picaretas".

Questionado sobre o ataque do adversário, Eunício afirmou que, durante reunião com o presidente Temer e outros articuladores do Estado, foi dito, pelo presidente, que “a reunião não poderia prosseguir se houvesse a citação do nome desse cidadão”, em referência a Ciro Gomes.

Eunício voltou a criticar o ex-ministro, afirmando que ele “vive nababescamente em uma mansão suspensa à beira-mar”, mas “ninguém sabe onde ele trabalha”. Eunício disse ainda que a história de Ciro no Estado se deve à “renovação política feita por Tasso”. “Tasso Jereissati o fez presidente da Assembleia (Legislativa) e, na sequência, o fez governador. Ele, além de ingrato, é um desequilibrado que não mede as palavras, não respeita o adversário”, rebateu Eunício.

O senador do PMDB ainda falou sobre a pré-candidatura de Ciro à presidência da República em 2018. “Só quem acredita é ele próprio, porque eu não conheço ninguém no Brasil que acredite ou leve a sério qualquer candidatura desse cidadão, que é um tresloucado”.

Com informações do Tribuna do Ceará


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.