REGIONAL

Governo do Estado extingue secretaria controlada pela deputada Mirian Sobreira


O Governo do Estado apresentou, ontem, no Palácio da Abolição, um conjunto de medidas com a meta de acrescentar aos cofres públicos R$ 850 milhões por ano, consideradas suficientes para compensar perdas de receitas, originadas pela crise econômica no Brasil, e manter investimentos demandados pela sociedade.

Dentre as medidas apresentadas pelo Governo se destacam a fusão de quatro secretarias, que passarão a integrar o Gabinete do Governador: Conselho de Educação, Secretaria de Relações Institucionais, Casa Militar, e Secretaria Especial de Política sobre Drogas, atualmente controlada pela deputada Mirian Sobreira (PDT).

Vingança política

Nos bastidores, o que se comenta é que a extinção da Secretaria controlada pela deputada Mirian Sobreira seria uma "vingança" do governador Camilo Santana, depois que o mesmo foi desafiado pela parlamentar, no episódio da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, quando o deputado Agenor Neto anunciou apoio à base do Governo e votou em Zezinho Albuquerque.

Mirian e seu grupo político resistem em aceitar a presença do deputado Agenor Neto na base aliada do Governo do Estado, e logo após a votação na AL ocupou emissoras de rádio de Iguatu dando um "xeque mate" ao governador Camilo Santana, insinuando que sairia da base do governo caso seu adversário político em Iguatu (Agenor Neto) passasse a ocupar posições no Governo.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.