NACIONAL

Meninas com 10 anos já podem levar vacina contra o HPV


O novo Programa Nacional de Vacinação entra em vigor este mês e antecipa a idade de administração da vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV), a principal causa do cancro do colo do útero.

A primeira dose da vacina contra o HPV, que anteriormente era administrada a moças a partir dos 13 anos, passa agora a ser feita com 10 anos de idade, mantendo-se o mesmo ciclo vacinatório: duas doses, com intervalo de seis meses.

Com uma eficácia superior a 90% contra o cancro do colo do útero, o objetivo da antecipação da idade de administração da vacina é garantir uma “proteção mais precoce”, maximizando a imunidade contra o vírus.

Segundo a Direção-geral da Saúde, este programa traz novos esquemas vacinais gerais, em função da idade, e novos esquemas específicos, para grupos de risco ou em circunstâncias especiais.

Grávidas e crianças entre os grupos especiais

As grávidas entre as 20 e as 36 semanas de gestação são um dos grupos visados pelo novo Programa Nacional de Vacinação, passando a ser vacinadas contra a tosse convulsa, através de uma vacina que atua simultaneamente contra o tétano, a difteria e a tosse convulsa.

Também as crianças entre os dois e os seis meses levarão uma vacina com seis valências: contra a hepatite B, a doença invasiva que pode provocar meningites e sepsis, a difteria, o tétano e a tosse convulsa.

Aos cinco anos passa a ser administrada a segunda dose da vacina combinada contra o sarampo, a parotidite epidêmica e a rubéola.

É igualmente introduzida a vacina contra a meningite B (‘neisseria meningitidis’) mas apenas para crianças consideradas de risco e propensas a desenvolver determinadas doenças.

Já a vacina BCG contra a tuberculose passa a ser dada apenas a crianças e pessoas com risco acrescido para determinadas doenças.

Há ainda alterações nos reforços contra o tétano, difteria e tosse convulsa em adultos e adolescentes: a primeira dose é aos 10 anos de idade e há continuação com reforços aos 25, 45, 65 anos e depois de 10 em 10 anos.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.