POLITICA

Michel Temer desmonta discurso da ex-presidente Dilma na economia

O presidente Michel Temer adota na economia proposta diferente da sua antecessora, a ex-presidente Dilma Rousseff. Durante a campanha eleitoral de 2014, Dilma acusou o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) de elevar os juros para controlar a inflação. Era uma estocada no candidato, por ela derrotado, Aécio Neves (PSDB-MG).

“Candidato, vocês sempre gostaram de plantar inflação para colher juros”, disparou a ex-presidente em direção a Aécio. A bala reverberou na petista, conforme mostram os números econômicos.

Nesta quarta-feira (11), o Comitê de Política do Banco Central (Copom) baixou a taxa básica de juros (Selic) de 13,75% para 13% ao ano. O resultado foi possível porque o governo do presidente Michel Temer, que tem como principal aliado o PSDB, consegue controlar a inflação deixada por Dilma.

Enquanto presidente da República, Dilma deixou o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial usado para medir a inflação, em escorchantes 9,28%.

Dilma ainda entregou o Brasil com uma taxa de juros em 14,25% ao ano. Em novembro de 2014, a Selic estava em 11% ao ano. Ainda no campo econômico, o governo do PT entregou o Brasil com 12 milhões de desempregados.

Esse é o legado do PT.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.