CIDADE

Ex-prefeito Aderilo Alcântara esclarece boatos sobre dívidas de INSS e Consignados


"A chapa que ganhou as eleições no Iguatu deu calote eleitoral, prometendo emprego a todo mundo, aumento de salários, e quando perceberam que não poderiam cumprir as promessas, agora não param de inventar mentiras contra a minha gestão". 

O ex-prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara rebateu na tarde desta quinta-feira (16), durante entrevista em emissora de rádio, as mentiras e calúnias que vêm sofrendo por parte de veículos de comunicação ligados ao atual prefeito da cidade, Ednaldo Lavor.

Recentemente, sites e emissoras de rádio da cidade de Iguatu veicularam notícia dando conta de que o ex-gestor teria deixado uma dívida de R$ 75 milhões com o INSS. “Ora meus amigos, se a prefeitura não tivesse recolhido nenhum centavo durante esses quatros, ainda assim estaria longe de atingir esse valor que eles agora me acusam. É preciso esclarecer que essa dívida de INSS vem de muitos anos, e a cada gestão que assume o município, o saldo devedor passa por renegociação”, explicou.

Segundo Aderilo Alcântara, depois de realizado o fechamento contábil de dezembro, último mês da sua gestão, foi constatado um saldo nas contas da Prefeitura de mais de R$ 13 milhões de reais. “Nós entregamos essa prefeitura com um saldo de R$ 13.608.079,70, recursos para obras que estão em andamento, recursos para a saúde, para a educação e pagamento de servidores”, destacou.

Confira trecho da entrevista


Atraso dos consignados

Aderilo Alcântara explicou que, na véspera de encerramento de seu mandato, no dia 30 de dezembro, efetuou o pagamento de aproximadamente 73% da folha do funcionalismo municipal, montante correspondente ao mês de dezembro. 

“Não pagamos o restante da folha porque o expediente bancário foi encerrado às 11 horas do dia 30, e os recursos só foram depositados no período da tarde, mas o dinheiro ficou em conta para que pudesse ser concluído o restante da folha. Nesse caso, o atual prefeito teria até o dia 20 de janeiro para efetuar o pagamento ao banco da parcela dos consignados”, pontuou.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.