POLICIAL

Ceará registra mais de 400 assassinatos no mês de maio

Os homicídios voltaram a crescer no Estado do Ceará neste ano ( Foto: Kléber A. Gonçalves )
A onda de violência que tomou o Ceará em 2017, refletida no aumento de homicídios a cada mês (com exceção de fevereiro), continua a crescer em maio. Até o fim do último domingo (28), pelo menos 416 pessoas foram assassinadas no Estado, segundo dados preliminares da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) - homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de mortes - registrados no Estado, em maio, já supera em 10% o mês de abril, que teve 377 mortes violentas e foi o segundo pior índice do Governo Camilo Santana. O mês atual se aproxima da pior taxa de homicídios (431), registrada no primeiro mês da gestão, janeiro de 2015. Em comparação a maio do ano passado, quando aconteceram 285 mortes violentas, as ocorrências em igual período desse ano cresceram 45%.

Fortaleza segue o ritmo do Estado e também já ultrapassou os registros de mortes violentas de abril. Já foram 160 ocorrências no mês atual, contra 140 em todo o mês anterior, o que representa um aumento de 14,28%. Em comparação com maio de 2016, que teve 75 mortes violentas, o crescimento é de 113,33%.

O índice de CVLIs, que já vinha alto, cresceu mais ainda com a violência do último fim de semana. Somente na Capital e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), cinco pessoas foram executadas na noite de sexta-feira (26), 20 foram mortas no sábado (27) e 24 no domingo (28), somando 49 assassinatos, conforme apurou a reportagem junto a uma fonte da Polícia.

Entre os crimes ocorridos no fim de semana está um assalto a uma empresa de ônibus que terminou na morte do sargento Isidoro de Paiva Alves, da Reserva Remunerada da PM, que trocou tiros com cerca de seis bandidos, em Maracanaú.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.