REGIONAL

Próximo trimestre será de chuva abaixo da média

As chuvas do trimestre – fevereiro, março e abril – ficaram em torno da média (510.1 mm) no Ceará, registrando um volume acumulado de 494.4 mm. Embora este cenário seja melhor que o registrado em anos anteriores, a situação não é de conforto, é o que diz um relatório do Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, publicado nesta semana. Segundo o estudo, essa quantidade não repôs o volume dos açudes e o prognóstico para maio, junho e julho é que as precipitações fiquem 45% abaixo da média no Ceará.

O documento traz ainda preocupação  quanto à condição de abastecimento dos reservatórios, que se encontram extremamente críticos. No Ceará, a projeção é que, considerada a atual demanda em conjunto com a ocorrência de chuva abaixo da média, o Castanhão iniciará 2018 com nível abaixo de 5%. Atualmente o volume do açude, que é a principal fonte de abastecimento de Fortaleza e da Região Metropolitana, está com o equivalente a 6,06% de sua capacidade total. 

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) não divulgou prognóstico de chuvas para além do mês de maio, mas segundo ressaltou o meteorologista do órgão, Raul Fritz, os modelos climáticos para o período geralmente apontam chuvas abaixo da média na região leste e sul do Nordeste. “Esses resultados indicam um resto de chuva para o Norte do Ceará em maio, mas nada significativo”, diz. 

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.