CIDADE

Centro de Iguatu recebe requalificação. Obras tiveram início na gestão passada

Operários trabalham na reposição do piso da Avenida Agenor Araújo. Ao fundo, Centro de Feirantes, outra obra em andamento. Foto: Luiz Vasconcelos
As vias do centro comercial de Iguatu estão recebendo obras de requalificação urbana. A Avenida Agenor Araújo, por exemplo, está recebendo piso intertravado, com drenagem e saneamento básico, além de moderna iluminação de LEDs, sinalização e ciclovia. A via também irá funcionar como mão única - sentido norte/sul. 

Centro de Feirantes

Também se encontra em construção, a imediações do Largo da Telha, o Centro de Feirantes, uma obra que tem um custo aproximado de R$ 1,7 milhão. O equipamento vai dispor, inicialmente, de 61 boxes, lanchonetes, área de lazer e banheiros.

O deputado Agenor Neto conseguiu os recursos no Ministério das Cidades, em Brasília, e o ex-prefeito Aderilo deu início a obra em julho de 2016. No início deste ano a obra sofreu paralisação, mas a previsão é que seja entregue aos feirantes num prazo de 120 dias.

Largo da Telha

O Largo da Telha também está recebendo melhorias. Além do piso intertravado, o seu entorno vai receber novo gradil. O projeto incial previa a construção de passarela, com 40 pilares e monumento em referência à origem da cidade, no entanto o orçamento não contemplou o serviço em terreno alagado. A requalificação da Avenida Agenor Araújo e Urbanização do Largo da Telha são obras que fazem parte do convênio 802485, assinado em outubro de 2014, num valor de R$ 1,9 milhão.

Pavimentação Asfáltica

Também se encontra em execução o projeto de Pavimentação das Vias de Acesso à Igreja de Senhora Sant'Ana. O convênio, celebrado em 2014, num, montante de R$ 1,2 milhão, contempla as ruas 15 de Novembro, Adeodato Matos Cavalcante, Floriano Peixoto, Martins Soares Moreno, e entorno da Praça Celso Lima Verde, além das ruas Virgílio Correia e Edval Távora.

No início desse ano, com a nova administração, essas obras sofreram paralisações, e o deputado Agenor Neto teve que ir a Brasília solicitar que o governo cobrasse da Prefeitura o reinício  as obras sob pena de perda dos recursos. 

Beneficiários

Os futuros beneficiários do Centro de Feirantes aguardam com ansiedade a conclusão da obra. Muitos trabalham em condições precárias, em barracas com lonas improvisadas. A comerciante Liliana Silva reclama na demora da entrega da obra. "Estamos tendo muitos prejuízos e as nossas condições de trabalho é muito ruim", disse.

A dona Edite Alves da Silva reclama da segurança do local, e pede agilidade na conclusão do equipamento. "Vamos esperar que esse novo prefeito conclua a obra", disse.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.