REGIONAL

Professora é denunciada por extorsão em Icó

A professora da rede pública municipal de Icó, Edivânia Soares de Souza, foi denunciada pelo Ministério Público Estadual da Comarca icoense por extorsão (Art.158 do CP), na última sexta-feira, 2, em concurso material, contra várias vítimas naquela cidade.

Segundo o promotor de justiça Renato Melo, a ré Edivânia Soares se passava por dois espíritos de luz - Maria e Rita, uma do bem e outra do mal.

Usando desse artifício, a professora procurava pessoas com problemas pessoais e fragilidades emocionais, e daí iniciava o processo de extorsão. 

Nos autos do processo foram juntados textos, prints, fotos, filmagens e depoimentos de diversas pessoas, dos modos operandi da denunciada. 

Se for condenada a professora poderá perder o emprego e ser presa em regime fechado, com uma pena que varia de 4 a 10 anos.

Edivânia Soares de Souza encontra-se presa em regime fechado há dois meses, após pedido formal do delegado de polícia Márcio Chalita, que considerou o caso muito grave.

Ainda na polícia, quando recebeu voz de prisão do delegado, após ser apresentada as provas contra sua pessoa, ela se reservou o direito constitucional de permanecer calada.

EXTORSÃO

Art. 158 - Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de fazer alguma coisa: Pena - reclusão, de quatro a dez anos, e multa.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.