CIDADE

Iguatu registra menor umidade relativa do ar no Ceará em agosto


Levantamento divulgado nesta segunda-feira (4) pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) mostra que o município de Iguatu registrou em agosto a umidade relativa mínima média mais baixa do Estado. 

Segundo dados da Plataforma de Coleta de Dados (PCD) instalada na cidade, o índice ficou em 13%, o que é considerado estado de alerta na classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Já Crateús, Quixeramobim e Tauá registraram umidade mínima média entre 21% e 22%, indicando atenção.

De acordo com a Funceme, nos meses de agosto a novembro, praticamente não ocorreu chuva no Ceará. Diante deste cenário, as regiões do semiárido cearense têm quase que diariamente valores de umidade mais baixos que 30% durante os horários mais quentes do dia, que vão de 12h às 16h.

“Esses índices baixos se devem à época do ano, ao grau de interioridade, ou seja, a distância da costa, e as condições predominantemente secas do solo e da vegetação diminuindo a evapotranspiração para a atmosfera”, explica o supervisor da unidade de Tempo e Clima da Funceme, Raul Fritz.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.