REGIONAL

Castanhão atinge 2,94% do seu volume total


O Açude Castanhão, o maior do Ceará, está com volume abaixo de 3%, pela primeira vez desde quando foi concluído, em 2003. Ontem, o reservatório acumulava 2,94%, ou seja, 196 milhões de m³. Apesar da reduzida quantidade, a barragem vai continuar liberando, por gravidade, 5,2 m³/s pela válvula dispersora para atender demandas da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e das cidades do Baixo Jaguaribe até o fim deste mês.

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) chegou a colocar, ontem, no Portal Hidrológico, que o reservatório teria atingido o volume morto (reserva de água mais profunda, abaixo da tomada de água por gravidade). Outros 50 reservatórios permanecem nessa situação e 21 estão secos.

Para o coordenador do Complexo do Castanhão, que é administrado pelo Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), Fernando Pimentel, a situação é cada dia mais grave. "Por dia, o açude perde de 3 a 4 centímetros em sua coluna de água", frisou. "São liberados diariamente um milhão de m³".

Não houve praticamente recarga de água na quadra chuvosa deste ano. As esperanças estão mais uma vez adiada para 2018. "Ainda é cedo para uma previsão do próximo período chuvoso", reafirma o meteorologista da Funceme, Raul Fritz. "Somente em meados de janeiro próximo teremos uma melhor análise".

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.