POLICIAL

Homem mata esposa e depois simula acidente de trânsito


A Polícia Civil, através de um trabalho de investigação, desvendou o mistério na morte de Aparecida Ferreira Lima Rangel, de 40 anos, ocorrido na noite do último domingo (14).

O suspeito, Francisco Erivan Rangel Filho, de 38 anos, na noite do domingo contou para a Polícia que ele e sua esposa estavam voltando de uma festa, quando sua companheira que estava na garupa de uma moto se desequilibrou, e ao cair, foi atropelada por um carro que trafegava na CE 288.

Ao ser indagado pela Polícia Civil sobre dados do veículo, como cor, modelo ou alguma informação mais relevante, Francisco informou que não sabia de nada. Logo após o fato ele chegou a ser levado para para um hospital da cidade porque não estava se sentindo bem, e  em seguida, após ser medicado, evadiu-se do local.

O que causou estranhamento nos policiais, foi que no local indicado pelo suspeito como local do acidente, não havia indícios de colisão e os ferimentos no corpo da vítima não eram característicos de atropelamento, apenas lesões na cabeça que ocasionaram traumatismo craniano. Os moradores da localidade e familiares de Aparecida Ferreira, começaram a relatar aos agentes, que o casal mantinha um relacionamento conturbado e que Francisco Erivan, já tinha até ameaçado a vítima de morte.

Durante as buscas os policiais civis encontraram uma barra de ferro na localidade com manchas de sangue, que seria o instrumento utilizado para prática do crime. Foram coletadas amostras e enviadas para a Perícia Forense do Estado Ceará (Pefoce). Diante dos fatos foi representado pela custódia cautelar, sendo decretada e cumprida nessa terça prisão temporária do investigado. O andamento do inquérito segue na Delegacia Municipal de Aurora.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.