REGIONAL

Número de acidentes no CE cresce com aumento da frota de motos

Os acidentes de trânsito no Ceará estão ligados ao aumento da frota de motociclistas. Em 2017, cerca de 1,3 milhão de motocicletas circulavam pelas ruas, avenidas e rodovias do Estado. Segundo o Instituto José Frota (IJF), 57% das 15.023 vítimas de trânsito que chegaram ao hospital em 2017 correspondiam a pilotos ou passageiros de motocicletas.

De acordo com o porta-voz do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), jornalista Paulo Ernesto, a maior parte dos acidentes ocorrem, principalmente, devido a irresponsabilidade e falta de consciência dos condutores de motocicletas, que não respeitam a sinalização de trânsito; não utilizam o capacete; ultrapassam em locais indevidos e desrespeitam os limites de velocidade.

A tragédia no trânsito, que causa dor aos familiares e custos altos ao Sistema Único de Saúde (SUS), também são causados por outro motivo: a falta de habilitação de muitos motoristas, como se evidenciou nos dados do IJF (56% dos motociclistas atendidos afirmaram não ter habilitação). Para o porta-voz do Detran-CE, a realidade é triste em todo o Brasil e não só no Ceará. Para ele, os condutores não têm se preocupado com os riscos de conduzir motocicletas.

Segundo Paulo Ernesto, o Governo do Estado, junto com o Detran, tem buscado estimular esses condutores a regularizem sua situação e tirarem a carteira. O porta-voz do órgão citou, inclusive, que mais de 100 mil pessoas foram beneficiadas com carteira de habilitação popular, financiada, integralmente, pelo Estado e que permitiu a esses condutores tirarem a categoria A, especificada, justamente, para veículos sob duas rodas.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.