CIDADE

Crianças especiais ficam sem aulas por falta de monitores em Iguatu


A falta de monitores em diversas escolas e creches do município de Iguatu está fazendo com que as crianças com necessidades especiais fiquem sem ter como assistir aulas.  As crianças portadoras de deficiências como autismo e síndrome de down frequentemente precisam de um monitor que acompanhe a rotina delas, e esse é o serviço que os pais afirmam não estar sendo oferecido.

A dona de casa Cicera Degiane, moradora do bairro Altiplano, é um exemplo do descaso que vem sendo proporcionado pela Secretaria de Educação de Iguatu. Ela reclama que tem uma criança que é autista e que o filho está sem frequentar a creche desde o início deste ano porque a unidade de ensino não dispõe de mediadores - estagiários - para auxiliar os professores.

Cicera Degiane conta que já procurou a Secretaria da Educação do município, mas até agora o problema não foi solucionado. "Procurei a secretária de Educação, no entanto ela sequer quis me receber", disse. Cicera Degiane também reclama da escassez de Fonoaudiólogo no município. "Como é que uma gestão fala de inclusão, se nem os direitos básicos as crianças estão tendo acesso, finalizou.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.