CIDADE

Observador Político: Os bastidores da política cearense


Por: Luiz Vasconcelos

Se apoio político nos municípios for decisivo nesta eleição, o governador Camilo Santana entra com grandes possibilidades de ser reeleito logo no primeiro turno das eleições de 7 de outubro. O arco de apoio a Camilo, que chega a 24 partidos, detém, segundo analistas, o comando de um número aproximado de 160 prefeituras, de um total de 184. Há situações, em alguns municípios que tanto os prefeitos como a oposição apoiam o mesmo candidato, no caso o governador Camilo Santana.

PT sem Senado
Depois de muito suspense, como é de costume, o Partido dos Trabalhadores do Ceará (PT) se reuniu, neste sábado, e decidiu por abrir mão de disputar uma das vagas ao Senado em outubro para manter as articulações políticas do governador Camilo Santana (PT).

E por falar em Camilo, o governador deverá pedir votos para o ex-governador Cid Gomes (PDT) e para o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB). A aliança com o emedebista ainda enfrenta resistência junto aos irmãos Ferreira Gomes.

Enquanto isso, no interior
No interior teve início a onda dos candidatos paraquedistas que só aparecem de quatro em quatro anos nos municípios. Aqui na cidade de Iguatu, pré-candidatos a deputados federais já desfilam nas comunidades rurais e na sede realizando reuniões. Alguns prometeram muito em 2014, e agora, na época da eleição, dizem que vão liberar verbas. Só doido acredita.

E o deputado Agenor Neto tem conseguido muitos apoios para sua reeleição. Trabalho para mostrar é o que não falta. Municípios como Orós, Solonópole, Quixelô, Cariús, Jucás e Iguatu foram contemplados com muitas ações do parlamentar, principalmente na área da saúde. Por falar em Iguatu, a situação política de Agenor Neto é confortável. Dizem as pesquisas.

Como a pretensão é lançar o filho na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa, no lugar da esposa que é deputada, o secretário de saúde Marcelo Sobreira reuniu seus comandados e a ordem é não deixar faltar nada na saúde do município nos próximos dois meses. E eu pergunto: e depois das eleições? Vão enganar o povo mais uma vez?

E ainda falando em eleições, e a terceira via no Iguatu, como anda? No ano passado ainda ensaiaram uma decolagem, mas depois a coisa esfriou. Se brincar uma parte volta para o grupo político de oposição. Aguardem!

Na administração de Iguatu, cochilou, responde a processo. Os internautas que se cuidem. Falar mal do prefeito ou da sua administração, não pode. Do secretário de saúde, pior. E ainda acusam as administrações anteriores de ditadura. Conversa para boi dormir.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.