REGIONAL

Ex-prefeito de Quixelô fica inelegível por oito anos após ter prestação de contas rejeitadas pela Câmara


Durante sessão ordinária, realizada nesta sexta-feira (18), a Câmara municipal de Quixelô reprovou, por 7 votos a 4 as contas de gestão de 2011, do ex-prefeito Gilson Oliveira. A decisão do legislativo torna o ex-gestor inelegível por oito anos de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Gilson Oliveira comparecer à sessão, e ainda usou a tribuna para tentar sensibilizar aliados e ex-aliados políticos. Lembrou, por exemplo, que durante a sua trajetória política alguns nomes que estavam naquele recinto, na iminência de reprovar suas contas, foram colocados na política por suas mãos ou com sua ajuda.

Ainda em sua defesa, o ex-gestor alegou que estava sendo julgado de forma injusta, por erros contábeis, e afirmou que nunca se apropriou de nenhum centavo do erário público. 




Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.