REGIONAL

Fechamento de cadeias públicas no interior deixa presídios cearenses superlotados


Presídios cearenses estão cada vez mais superlotados. Em dezembro do ano passado, as unidades carcerárias concentravam 16.147 presos, ou seja, 65% além da capacidade. Já em janeiro deste ano, o excedente de detentos subiu para 109,6%, com 10.671 presos a mais. 

As 9.736 vagas do sistema prisional estavam ocupadas por 20.407 internos.

O crescimento foi registrado logo após o fechamento de mais de 80 cadeias públicas no interior do estado e a transferência de mais de 3.600 detentos para os presídios.

Segundo o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, Cláudio Justa, os números a mais de presos representam descumprimento  das leis de execução penal e riscos na segurança das unidades prisionais. 

Ele destaca que hoje, com a presença de agentes penitenciários federais nos presídios, a situação é considerada dentro do controle, no entanto, a preocupação é quando este reforço não estiver mais no Ceará.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.