REGIONAL

Ceará tem dois novos casos prováveis de microcefalia por Zika


Três anos após a epidemia do vírus Zika que acometeu o Ceará, o Estado apresenta indícios de uma possível nova manifestação da doença. Duas crianças, uma nascida em Fortaleza em Aratuba, foram diagnosticadas com microcefalia, e a relação com a Síndrome Congênita do Zika Vírus foi confirmada pelo neurologista do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), André Luiz Santos. 

Os dois diagnósticos estão relacionados a uma criança de Fortaleza, nascida no fim de 2019, e outra de Aratuba, que nasceu em fevereiro de 2019. Conforme o médico, como não foi realizado exame laboratorial a tempo, o diagnóstico é realizado por meio de análises clínicas, por isso os casos estão dentro da nomenclatura dos "prováveis".

De acordo com o médico, as novas possíveis manifestações da doença devem-se ao fato de que, em 2015 e 2016, a infecção foi ampla e teve uma maioria de casos assintomáticos. Os médicos e especialistas acreditam que, se uma criança for diagnosticada com microcefalia, deve passar por estimulação precoce desde o nascimento até os três anos de idade. 


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.