POLITICA

Vídeo comprova que Bolsonaro estava no plenário da Câmara na noite da morte de Marielle


Circula nas redes sociais nesta quarta-feira, 13, boatos que apontam ausência de Jair Bolsonaro em sessão da Câmara dos Deputados na noite de 14 de março de 2018, mesmo dia em que ocorreu o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ), no Rio de Janeiro.

Em publicações que viralizaram nas redes, é apontada a possibilidade de Bolsonaro, então deputado federal, ter antecipado retorno ao Rio de Janeiro horas antes do crime. A tese se baseia em registro feito naquele dia pela jornalista Thais Bilenky em no Twitter, onde ela aponta que o deputado "teve uma intoxicação alimentar" e "voltou mais cedo" para o Rio.

Jair Bolsonaro, no entanto, aparece no vídeo da transmissão da sessão, que foi veiculado em tempo real pela Câmara dos Deputados em 14 de março de 2018. Nas imagens, o deputado aparece pelo menos três vezes, uma delas ao lado do deputado Alberto Fraga (DEM-DF) e nas outras conversando com o senador Esperidião Amin (PP-SC).

Comparando o horário da sessão – que começou às 15h20min – e o momento do registro, o vídeo prova que Bolsonaro estava na sessão da Câmara por volta das 20h, minutos antes do assassinato. O registro, portanto desmente o boato e prova que o parlamentar estava de fato presente em Brasília na noite do assassinato.

Boatos insinuando a participação de Jair Bolsonaro no assassinato de Marielle Franco circulam nas redes sociais desde 29 de outubro. Nesta data, reportagem do Jornal Nacional revelar – com base no depoimento de um porteiro – que um dos suspeitos do crime teria pedido autorização para ir à casa de Bolsonaro no condomínio Vivendas da Barra na noite do crime.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.