POLITICA

Sob pressão, parlamentares se articulam para manter fundo eleitoral em R$ 2 bilhões


Após repercussão negativa do anúncio de R$ 3,8 bilhões para o Fundo Especial de Financiamento das campanhas eleitorais, o deputado federal Domingos Neto (PSD), relator do orçamento da União, admitiu que deverá encaminhar uma proposta abaixo do valor reajustado no relatório orçamentário da Comissão Mista de Orçamento, no Congresso Nacional.

A demanda, segundo Domingos Neto, é dos partidos. A proposta que estava fixada em R$ 3,8 bilhões, segundo o parlamentar, tentava restabelecer a possibilidade de crescimento no valor do recurso.

O relator se refere aos esforços do Palácio do Planalto de deixar o valor em cerca de R$ 2 bilhões para 2020. No final de novembro, em sessão no Congresso Nacional, os parlamentares derrubaram o veto presidencial que impedia o reajuste do valor.

Domingos Neto destaca que o aumento dos valores não impactaria em áreas importantes para o País, como saúde e educação. Ele explica que esses valores adicionais viriam dos lucros dos dividendos das estatais, recursos que não estavam previstos da receita original.

O objetivo, agora, é convencer os partidos que, com a redução de valor, eles perdem recursos para a disputa eleitoral do ano que vem.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.